PRIMEIRA CIRURGIA DE MIELOMENINGOCELE INTRAUTERINA NO RIO

“Eu estava na 15ª semana de gravidez quando meu médico em Jacarezinho, no Paraná, percebeu algo diferente no cérebro do bebê e pediu para refazermos o ultrassom. Então, com 18 semanas, fizemos o morfológico, que detectou que a coluna estava aberta. Eu comecei a chorar. Fui ao banheiro me recompor enquanto o médico conversava com meu marido e disse que o caso era grave. Ficamos sem rumo, sem chão, não entendia bem nem o que era. Fui à Londrina realizar um exame com equipamentos mais potentes e averiguar melhor o caso. Heloísa tinha mielomeningocele. A médica me disse que minha filha poderia não andar, ter hidrocefalia, incontinência e outros problemas… Ela me deu duas opções: fazer a cirurgia logo após o nascimento ou ir a São Paulo para um procedimento que retirava o útero para fora do corpo, algo muito arriscado para mim, que tenho outros dois filhos pequenos. Cheguei em casa triste, querendo entender melhor, então pesquisei sobre a doença na internet e encontrei uma matéria da Dra. Denise Pereira, contando que existia um método menos invasivo. Entrei em contato com ela e fui ao Rio de Janeiro para avaliação. Ela me explicou o grau da doença da Heloísa e agendamos a cirurgia na Perinatal. A operação foi realizada com a supervisão dela e do Dr. Renato Sá, quando estava com 27 semanas de gestação. Durou cerca de três horas e foi um sucesso. Me recuperei muito bem mas, infelizmente, dias depois, eu tive um problema de bolsa rota e precisei ficar internada na UTI materna até ela nascer, no dia 16 de agosto deste ano, com 31 semanas e 1.495 kg. Ela teve ainda que ficar um tempo na UTI neonatal para ganhar peso, mas correu tudo bem e recebemos alta um mês depois. Heloísa completou quatro meses e é muito saudável. Meu pediatra ficou abismado com o resultado, ela não teve nenhuma sequela! Eu só tenho a agradecer a Perinatal, pois mais que um bom atendimento, nos acolheram. Eu não tenho palavras para expressar minha felicidade”, conta Aline Franciele, técnica administrativa, mãe da Heloísa.

“A mielomeningocele é um defeito congênito causado pelo fechamento incompleto da coluna do feto, também conhecida como espinha bífida, em que as vértebras ficam expostas ainda no período embrionário e o tubo neural não completa o seu desenvolvimento. A despeito de que a cirurgia mais comum para correção seja realizada após o parto, se a cirurgia for realizada ainda dentro do útero, os resultados são muito melhores como comprovado pelo estudo MOMS, que foi publicado em uma renomada revista científica. Atualmente, uma nova técnica de cirurgia intrauterina, menos invasiva, foi criada pela Dra. Denise Pereira, reduzindo significativamente as complicações da cirurgia intrauterina para a mãe. A Aline foi o primeiro caso na Perinatal e no Estado do Rio a receber esse tratamento. Essa cirurgia dentro do útero aumenta em 50% as chances do bebê desenvolver normalmente sua capacidade motora, além de reduzir as chances de hidrocefalia. A mielomeningocele não tem alto risco de morte como as demais doenças que habitualmente necessitam de cirurgias intra uterinas, mas pode representar a possibilidade ou não de andar, falar e se desenvolver normalmente. Portanto, quanto mais rápido for a intervenção à malformação, maiores serão as chances de o feto se desenvolver corretamente e ter uma vida normal depois. O caso da Aline era exatamente esse e se fôssemos corrigir depois do parto, as chances de uma sequela seriam bem maiores. Ela chegou à Perinatal em julho, na 27a semana de gestação. A cirurgia correu bem. O bebê nasceu antes do tempo porque a bolsa se rompeu. A Heloísa ficou em observação na UTI Neonatal e, depois de cinco semanas, teve alta. A cirurgia ainda durante a gestação é um marco nessa doença congênita e ficamos felizes em poder operar aqui e de ter sido os pioneiros em nosso estado a proporcionar este benefício às nossas gestantes”, afirma Dr. Renato Sá, coordenador do Centro de Cirurgia Fetal e Neonatal (CCFN) do Grupo Perinatal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: