Cardíaca: diagnóstico pré-natal deve ser tratado como tema de utilidade pública

De acordo com o Ministério da Saúde, um em cada 100 bebês nasce com cardiopatia congênita no Brasil. A malformação é a segunda maior causa de óbito em crianças com menos de um ano, no entanto, a ausência de diagnóstico precoce faz com que muitos casos sejam identificados como morte súbita. De acordo com a Dra. Sandra Pereira, coordenadora cardio intensivista pediátrica da Perinatal, o assunto ainda é pouco discutido no Brasil apesar da alta taxa de mortalidade.

A especialista destaca que o diagnóstico intrauterino é a melhor forma de aumentar as chances de vida do bebê. O procedimento é recomendável entre a 18ª e a 24ª semana de gestação através da ultrassonografia de controle ou morfológica. Descoberta a patologia, o médico deve encaminhar a paciente para um centro de referência em cardiologia neonatal, onde o tratamento pode ser planejado e realizado logo após o parto. Em casos graves, os bebês necessitam de medicação intravenosa para que o canal arterial se mantenha aberto. A infusão de medicamentos é crucial para que o paciente se mantenha vivo até o momento da cirurgia.

– Dentre as cardiopatias congênitas mais complexas está a Hipoplasia de Cavidade Esquerda, com taxa de mortalidade de 100% quando não é realizada a cirurgia. Mais de 50% das cardiopatias necessitam de tratamento ou intervenção cirúrgica, por isso a importância do diagnóstico precoce e o encaminhamento da paciente para um centro especializado -, diz Dra. Sandra, destacando que o assunto deve ser tratado como utilidade pública pela comunidade médica. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: